Arquivo da categoria ‘Política’

O Império contra ataca

Publicado: outubro 21, 2010 em Comunicação, Política, Sociedade

Nestes dias algo de muito louco me trouxe de volta aos textos, o tema do momento, o 2º turno, mais precisamente a campanha. Pra ser sincero me chamou a atenção a posição de defesa da verdade tomada pela rede Globo de televisão (será que vão tirar meu blog do ar depois dessa?).

Todo mundo viu o Serra reclamando de ter sido agredido durante uma passeata. Todo mundo viu o vídeo da bolinha de papel exibido pelo SBT (sucesso no youtube). Todo mundo viu o presidente Lula chamando Serra de mentiroso e desacreditando do médico que o atendeu. Todo mundo viu Dilma falando da sua indignação e do balão d’água que tentaram jogar nela. E hoje todo mundo viu a Globo “mostrar’ o “objeto” que atingiu o candidato.

SBT e Globo escolheram seus lados e entraram na briga pela “verdade”. Diria Póncio Pilatos, “- O que é a verdade?” E colocam tempero na briga pela presidência. Nessa altura dos acontecimentos o que seria uma vitória no primeiro turno tornou-se um segundo turno fácil e agora aparece como uma possível surpresa indigesta para o presidente ex-trab… digo, ex-operário. Tudo porque mecheram com o brio do quarto poder.

Montagens, teatros, exageros, manipulações e golpes de marketing à parte o circo fica cada vez mais diversificado e os macacos vão acabar invadindo o picadeiro para despejar sua ironia sobre o palhaço menos convincente. E eu fico tranqüilo, enquanto não tenho público ninguém vai se incomodar com o que eu falo.

Aproveita o anonimato e faladisso também.

Anúncios

Votar em Dilma?

Publicado: setembro 25, 2010 em Política, Sociedade

Recebi este e-mail ontem e penso que vale a pena divulgá-lo, mesmo que eu não concorde de todo com ele. Não costumo expressar opiniões partidárias, muito menos interferir nas escolhas alheias, mas neste caso trata-se de anunciar algumas verdades que pôem em risco a nossa liberdade, bem fundamental.

_______________________________________________________________________________________

Queridos Irmãos,
Shalom!
Há dias tenho me contido para evitar escrever a vocês e a outros amigos de forma mais clara sobre o que estamos correndo o risco de viver. Entretanto, o Evangelho de hoje ( a luz colocada no alto e nao sob o alqueire) questionou-me bastante e o e-mail de um irmao santo sensato e querido veio a confirmar minha lectio.
Infelizmente, com uma possível vitória do PT, estaremos entrando mais diretamente do que agora no que está sendo chamado de "comunismo moderno". A par disso, todos os escândalos, distorçoes da verdade, mentiras deslavadas e manipulaçao de toda espécie constituem ameaça especial. Será que, daqui a alguns meses, poderemos estar escrevendo um e-mail tao aberto como esse? Será que nao apenas os valores da fé católica (como acontece hoje) como a própria fé nao estarao sendo perseguidos, questionados, despresados? Será que agora mesmo, nesse instante, o sigilo de meu e-mail pessoal nao está sendo rompido?
Falo a vocês como uma pessoa, católica, que nao quer ser uma luz sob um alqueire. Nao falo como formadora ou como co-fundadora. Falo como católica que lê no Catecismo que todo aquele que promover o aborto ou colaborar com ele (e é esse o caso do voto dado ao PT) está automaticamente excomungado. Falo como católica que precisa levar o Evangelho com liberdade a todos os que nao conhecem Jesus. Falo como católica que crê ser o Evangelho e o Magistério a Verdade e a felicidade para todos. Como dizia o Evangelho desse domingo, ou Deus, ou o dinheiro. Nosso povo está esquecendo-se de Deus em nome do dinheiro, está idolatrando um pseudo bem-estar como se "ter um celular no bolso" fosse capaz de apagar todos os erros absurdos do governo e da candidata do governo. É interessante o que os artigos abaixo dizem sobre isso. Se você quiser saber mais, abra o "you-tube" e digite "Dilma". Seus olhos terao mais razoes para abrir-se e rezar, pedindo ao Deus dos Impossíveis, que faça um milagre em favor do Brasil.
Repito que falo como cidadã, como pessoa, como irmã.
Deus nos abençoe a todos e nos livre de todo mal. Dinheiro, especialmente o ilusório, nao é tudo!
Passo a vocês trecho de artigo da revista canadense. Logo a seguir, Dirceu, que, ao convidar Dilma para substituí-lo na Casa Civil, chamou-a de "MInha companheira de armas".
Nós, católicos, nao podemos ser esses tolos!!!
Maria Emmir

"A triste verdade sobre as próximas eleições no Brasil é que não será decidida com base em princípios ou valores. Ninguém se importa se Dilma Roussef tenha assassinado ou roubado.  É apenas o populismo na forma mais cruel. Ela é a senhora Lula.  Os pobres se beneficiaram um pouco do fim da inflação, e se esqueceram que esta situação foi herdada por Lula.
O interessante é que o Partido dos Trabalhadores não é comunista nem o que auxilia os trabalhadores. IBGE, a principal instituição de estatística no Brasil, acaba de lançar a informação dando conta que o analfabetismo no Brasil aumentou, durante o reinado de Lula.
O saneamento básico está no mesmo nível que era no momento da sua coroação. 50 mil brasileiros morrem mortes violentas, a maioria causados por armas e drogas contrabandeadas para o país pelos terroristas marxistas das FARC, os aliados de Lula. 

Esta é uma economia fascista, na sua mais pura definição. Mussolini  estaria orgulhoso.
É difícil para o povo entender como o comunismo mudou a partir de uma utopia social para este fascismo na forma mais primata. O motivo é que eles mantêm a aparência sob o velho charme por causas culturais, como o aborto livre, o casamento gay, o globalismo, o radicalismo ecológico, etc. Assim como na China, dizem-lhe como viver sua vida particular.
Censura ou "controle da mídia" está na agenda de Dilma, da mesma forma como se encontra em pleno andamento na Argentina e Venezuela hoje em dia.
A privacidade fiscal de oponentes Dilma foi quebrada sem consequências. Os direitos fundamentais garantidos pela Constituição nada valem para o Partido dos Trabalhadores, e eles estão desafiando os direitos de propriedade.
Um grupo de camponeses comunistas, todos financiados e liderados por agitadores profissionais, invadem fazendas, matam pessoas (como o fazem agora) e a questão será decidida por consulta popular, da comuna.
Estão sendo preparados para serem peões do governo mundial. São previstos tempos difíceis à frente, para o Brasil.  Dilma é incompetente e teimosa.
A dívida pública do Brasil quase triplicou, e está prestes a explodir, devido às altas taxas de juros. O boom da exportação de minerais e agro-commodities, que impulsionaram a popularidade de Lula, pode acabar a qualquer momento, especialmente se uma crise pesada atingir o dólar. O nível de tributação no Brasil é um dos mais altos do mundo, com 40,5%, e a burocracia, com 85 diferentes impostos na última contagem, é astronômica. Eles não serão mais capazes de aumentar os impostos para sustentar os vagabundos empregados do governo e a alta  corrupção.
Quando o governo quebrar, as ajudas sociais que apoiaram a popularidade de Lula estarão em risco. Sem o crescimento das exportações, haverá menos postos de trabalho, e é possível que eles venham a ter tumultos e protestos.
As coisas têm sempre sido muito fáceis nesse país, onde o alimento cresce até nas rachaduras na calçada.Talvez já esteja na hora de os brasileiros amadurecerem pelo sofrimento.
O projeto petista (Rodrigo Constantino)

O ex-ministro José Dirceu voltou à cena, fazendo um discurso no mínimo constrangedor para a campanha de Dilma, que tenta se manter estrategicamente afastada dele. Dirceu quis deixar claro que a vitória de Dilma nas eleições representaria a escolha popular do projeto do PT para o país. Segundo ele, a vitória de Dilma será ainda mais importante para o partido do que a de Lula, uma vez que o presidente seria "duas vezes maior" que o PT. Representantes do PMDB chegaram a se manifestar, lembrando que Dilma representa uma coligação, e não apenas o PT. Mas para o poderoso Dirceu, os eleitores estarão votando no projeto petista de governo. Resta perguntar: que projeto é esse?

Afinal, o projeto enviado para o TSE pelo PT, contando com a rubrica de Dilma, era uma compilação dos sonhos autoritários dos petistas, na linha da "revolução bolivariana" feita por Chávez na Venezuela. O controle da imprensa, para dar um exemplo de fundamental importância, estaria na ordem do dia segundo este projeto. Como a própria Dilma não desmentiu nem rebateu as afirmações de Dirceu, e como este ainda parece apitar bastante dentro do partido, não temos porque duvidar de suas palavras. O recado está dado, e de forma um tanto clara. Os eleitores, pela ótica dos próprios petistas do alto escalão, estariam dando seu aval ao projeto autoritário de poder no dia 3 de outubro. Será que o povo está ciente disso? Não falo dos mais ignorantes que trocam seu voto por migalhas e promessas vazias, mas dos eleitores de maior escolaridade e renda que votam em Dilma. Eles não são poucos!
(Nao é demais lembrar que o Serra, em um encontro com eleitores pediu que levantasse a mao quem sabia o que era o escândalo da Casa Civil. Menos de 10 pessoas levantaram o braço!  Realmente, é ter um celular e uma tv o que realmente importa: o velho e conhecido "Pao e Circo"!)
Caso o PT seja bem-sucedido em seu projeto de poder, será difícil alegar surpresa. Quem tem acesso aos jornais, quem viu a fala de Dirceu, quem tem um mínimo de capacidade de compreensão dos fatos não poderá fingir que não sabia de nada depois, se caminharmos mais alguns longos passos em direção ao modelo venezuelano. Dirceu avisou. E Dirceu ainda é PT. Não custa lembrar, já que a memória do brasileiro costuma ser fraca, o que Dirceu disse no auge do escândalo do "mensalão", sobre sua relação com o presidente Lula: "Não faço nada que não seja de comum acordo e determinado por ele". E se o recado não estivesse cristalino ainda, Dirceu fez questão de dissipar quaisquer dúvidas: "Sou um soldado do partido e do governo".

O simples fato de José Dirceu ainda ter a relevância que tem dentro do PT, e de fazer as articulações políticas para a campanha de Dilma, demonstra que ele falava a verdade na época. Não aparecer em público na campanha é apenas uma estratégia de marketing, uma vez que sua imagem ainda está arranhada perante o grande público – tanto que a oposição tem batido nesta tecla, lembrando que o eleitor vota em Dilma e leva Dirceu. Mas não existe confissão maior de culpa do PT como um todo no escândalo do "mensalão" do que a permanência de Dirceu na cúpula de poder do partido. O presidente Lula chegou a dizer que tinha sido traído na época; mas sabemos que não foi por Dirceu. Afinal, quem é traído e mantém o traidor por perto, repleto de poder? Somente aquele que não foi traído de verdade, mas sim cúmplice. Dirceu sabe demais. Ele é um "soldado" do partido, e fez tudo de "comum acordo" com o presidente Lula.

O projeto petista é, portanto, aquele defendido por estas mesmas pessoas poderosas dentro do PT. O projeto é o mesmo que contou com o "mensalão" para comprar deputados e concentrar o poder político. O projeto é o mesmo que colocou Erenice Guerra, braço-direito de Dilma, no cargo poderoso que já foi de Dirceu. A explosão de novos escândalos que culminou na saída de Erenice do ministério, mas não do círculo de confiança de Dilma e Lula, representa apenas mais um capítulo desta novela proibida para menores de idade. O projeto petista, enfim, é um só e o mesmo de sempre: tomar o poder total de uma vez, calar a imprensa independente que ainda incomoda muito, e partir para a "revolução bolivariana" brasileira. Hugo Chávez sabe disso e aplaude abertamente o projeto, declarando seu regozijo com a quase certa vitória de Dilma. Seus eleitores não poderão, insisto, alegar desconhecimento dos fatos no futuro.
É muito triste vivenciar uma época em que as futuras vítimas escolhem de bom grado o caminho da servidão. Resta apenas o consolo do filósofo Schopenhauer, cuja morte faz 150 anos dia 21 de setembro: “É preciso ser paciente, pois um homem de intelecção justa entre pessoas enganadas assemelha-se àquele cujo relógio funciona com precisão numa cidade na qual todos os relógios de torre fornecem a hora errada”.Maria é perfeita em intervir sem perturbar os desígnios de Deus para uma alma.
(Pe. Marie Eugène)

_____________________________________________________________________________________

Agora é com vc. Fala disso também.

Eleições

Publicado: agosto 21, 2010 em Filosofia, Política, Sociedade

Tô atrasado pra falar de eleições. Todo mundo já falou deste assunto. Tudo quanto é blog tem um artigo sobre isto. As eleições dão mais Ibope que a copa e o carnaval juntos. Comediantes, jornalistas, novelas e peças de teatro, tudo fala sobre o mesmo assunto. E será assim até conhecermos o(a) novo(a) presidente(a) do Brasil. Presidenta? Pois é. É feio mas é assim que se escreve e deveria se falar.

Diga a verdade. Quantas vezes você ouviu um reporter falar: A presidenta Kirchner tarará a Argentina? É sempre “a presidente”. É impressionante como não zelamos pelo nosso idioma. Optamos sempre pelo mais fácil, pelo mais comum. Dá uma forte impressão de que o melhor é o mais cômodo. De que o mais comum é o que está correto. E que o  certo que exige mudanças provavelmente é um engano. Se é assim é melhor continuar tratando a presidenta Cristina Kirchner por presidente, é mais fácil, soa melhor aos ouvidos.

Este pensamento povoa a nossa ação. Pra que mudar? Pra que mexer no que está bem? Em time que está ganhando não se mexe. E na frente das urnas eletrônicas seria melhor não arriscar. Está bem como está. Pra que se arriscar mais? Já foi arriscado colocar um ex-operário lá (faço questão de frisar bem: EX-OPERÁRIO). Agora a coisa é ver que está em condições de dar continuidade ao trabalho. Manter as coisas como estão. Se está certo ou errado não importa. Importa que está bom assim.

Afinal de contas. É muito mais fácil apostar sempre nos mesmos números. Difícil é ser obrigado a escolher novos números a cada jogo (ainda bem que na casa lotérica tem jogo pronto e escolha randômica).

Chega de tanta preguiça mental. Não se sobe a montanha contentando-se com o que se encontra pelo caminho. É preciso querer mais. É preciso a coragem de seguir para o alto, deixar pra trás o caminho percorrido e continuar percorrendo as novas trilhas que surgem. O que é ruim e o que é bom. O feio e o belo. As tempestades, mas também as calmarias de ontem. Deixá-las para viver as tempestades, calmarias, belezas, feiuras, o que de bom e ruim vier pela frente, para alcançar o cume mais alto, da montanha mais alta que possamos escalar.

O caminho se faz caminhando.

Ficha Limpa, casa limpa.

Publicado: julho 29, 2010 em Política, Sociedade

E não é que a lei da ficha limpa está começando a ser levada a sério. Jamais poderia imaginar que alguma lei nesse país seria levada a sério, ainda mais uma lei relacionada com a honestidade dos candidatos a cargos públicos. Mais difícil ainda é acreditar que um homem público do calão de Maluf, tornou-se vítima desta lei.

Imagina se eu, pobre de criatividade como sou, imaginaria um cenário como esses. Maluf impedido de candidatar-se novamente simplesmente porque responde a alguns pequenos processos na justiça. A maioria destes por crimes que ele nem sabia que estavam sendo cometidos. Penalizado pela ingenuidade. O homem que não sabe de onde veio o dinheiro, nem a quem pertence, agora está impedido de continuar a exercer sua profissão. Depois quando o cidadão, impedido de trabalhar, se revolta e parte pro crime todo mundo quer crucificar.

O fato é que até aqui fala-se de 238 impugnações de candidaturas baseadas na Lei da Ficha Limpa, contando apenas 12 estados e o Distrito Federal. Esse número pode muito bem chegar perto de 500 até o pleito. Mesmo com o disparate do TRE do Maranhão que resolveu, baseado no princípio de irretroatividade, não aplicar a nova Lei. Tudo bem. Afinal de contas, quem roubou antes da Lei da Ficha Limpa pode muito bem ter se regenerado e prometido à sua mamãezinha que nunca mais vai fazer isto. Mas deixemos o bom coração dos juízes do TRE do Maranhão descansar em paz.

O Brasil dá um passo importante para o fortalecimento da democracia e para o limpeza da máquina pública (sempre quis usar este termo “máquina pública”, muito legal). Retirar os ratos e as baratas é fundamental para garantir a higiene de qualquer ambiente. Mesmo em tempos de pensamento ecológico, quando dizemos não à extinção das espécies, mesmo das mais peçonhentas, é necessário um manejo adequado das pragas, para garantir a saúde da população. Se nunca chegarmos a extinguir os ratos, ao menos podemos deixá-los fora de casa.

Viva o dois de Julho

Publicado: julho 2, 2010 em Política

Eu moro num estado independente. Por isto hoje estou de folga para assistir ao jogo do Brasil. Só não sei como o Caboclo vai pras ruas de Salvador com a seleção jogando. Não importa. O que vale é que somos independentes.

No dia 2 de julho, de um ano que eu realmente não lembro pq faz muito tempo, as tropas brasileiras baseadas em várias cidades portuárias da Bahia expulsaram os últimos representantes da corôa portuguesa em solo tupiniquim. Bem, não sou historiador nem pretendo tornar-me, sempre achei história uma das disciplinas mais chatas do colélgio, talvez culpa das dedicadas professoras de história que me forçavam a decorar sentenças inteiras do livro fornecido pela FAE/MEC, mas acho que a independência do Brasil já havia sido declarada a alguns meses antes.

Peraê. Então a Bahia tornou-se independente do Brasil. Ou só tornou-se independente de Portugal depois. Primeiro o Brasil tornou-se independente e depois, só oito meses depois, a Bahia conseguiu chegar lá. Tipo assim, na hora da Independência do Brasil o baiano estava na rede tomando uma água de côco e não percebeu bem o que estava acontecendo. Se tocou de que havia algo errado lá pelos festejos de fim de ano. Mas aí estava perto do carnaval e achou melhor deixar esse negócio de Independência pra depois. Mas depois do Carnaval tem a quaresma e brigar na quaresma é sacrilégio. Passou a quaresma e vieram as Micaretas e finalmente no São joão, talvez confundidos pelo barulho dos fogos, lembraram-se que havia uma guerra acontecendo. Pronto, uns dias depois de São Pedro, que não podia ser profanado em atenção às viúvas, os baianos resolveram expulsar os portugueses e declarar-se independente. Isso ou foi apenas uma forma de garantir dois dias da Independência para fazer feriado.

Fizeram bem a tempo. Afinal, teriam só dois meses pra ensaiar o desfile de 7 de setembro. E esse negócio de parada militar dá uma canseira só.

Brincadeiras à parte, viva Maria Quitéria e todos os heróis baianos que encerraram os combates pela libertação do nosso país. Que o espírito de combate que moveu estes homens e mulheres nos impulsione a continuar o duro processo de libertação, que tantas vezes para retroagir, rumo a nossa real independência.

Estou em Salvador participando de um encontro de comunicação. Ontem tivemos a presença de D. Orani Tempesta, presidente do setor de comunicação da CNBB. Ele falou um pouco sobre a missão comunicadora da Igreja, de como a comunicação pode, e deve, ser usada como ferramenta evangelizadora, transformadora da realidade e de como a Igreja precisa se especializar cada vez mais no uso dos meios.

Durante esses dois dias estou no meio de comunicadores livres, discutindo os caminhos da comunicação na construção de um novo mundo, e assisto horrorizado uma notícia velha e chocante, mais uma vez os jornais alertam para o processo de eliminação da liberdade de imprensa nos países da América do Sul. É um contracenso.

Não consigo imaginar, nem nos meus maiores pesadelos (e olha que meu pesadelos são aterrorizantes) um retrocesso tão grande no processo de desenvolvimento de um povo, como seria a quebra da liberdade de comunicação. Emissoras de televisão fechadas por desagradarem os planos do governo. Comunicadores perseguidos, processados, por divulgarem os fatos, a real situação de que está debaixo de uma nova ditadura (nova é só questão cronológica, porque de fato tem as mesmas características das antigas).

O pior de tudo é que os “grandes” países do Mercossul, os defensores da demogracia, o pessoal dos direitos humanos, nenhum deles, ninguém se levanta contra esta situação. Somente os comunicadores livres que ainda restam lutam pelos direitos dos seus colegas de outras terras, direitos que são de toda uma população que sem comunicadores livres ficará aprisionada intelectualmente e ideologicamente ao pensamento dos ditadores.

O título deste post é a ordem dada a quem tem o que dizer. Felizmente há muita gente mal educada, que não costuma obedecer ordens. Que enfrenta os poderes e assume o risco castigo, para realizar a verdade na qual acredita. Falam do que não querem que falem.

Fala disso você também. O mundo livre agradece.

Faz um tempão que eu não escrevo nada aqui. Perdoem-me meus queridos, mas estava absorvido em minha vidinha. Tomado por uma onda de egoísmo que me impedia de pensar em partilhar qualquer coisa, mesmo meus pensamentos. Mas eis que brilhou uma luz e eu me voltei para fora de mim outra vez. Mas isto não é assunto para hoje.

Para quem não sabe o assunto do dia são as Olimpiadas Rio2016. Ops. Quero dizer Olimpíadas Rio2016. Olim“piadas”. Que piadinha mais manjada. Nem teve graça. Bem, voltando ao assunto, a escolha da cidade sede das Olimpíadas de 2016 pararam o Rio de Janeiro, ou pelo menos o grupo que se reuniu na praia de Copacabana para curtir o show de Lulu Santos. Sem contar com a imensa multidão que aproveitou o ponto facultativo para ir à praia dar uns bons mergulhos sem nem perceber o que acontecia na areia. Afinal de contas, festa em Copacabana tem todo dia, ponto facultativo é que é novidade.

Sei lá. Tô só especulando, não conheço o Rio, nem sei se lá será um bom lugar para sediar as Olimpiadas (lá vai eu de novo com essa piada velha), mas que a força da mídia me convenceu, convenceu. Eu não tava nem aí pra esse negócio de Olimpíadas e, de repente, me vi diante da televisão hipnotizado esperando o resultado da escolha, sentindo toda a tensão, sendo conduzido pelas palavras de Tande a me sentir como numa final de campeonato. E assim como muita gente nem percebi que na Indonésia 3000 pessoas ainda podem estar soterradas, inclusive um médico brasileiro, que 18 pessoas morreram nas inundações na Sicília e 40 num naufrágio no rio do Congo, que a situação em Honduras continua na mesma e a OEA promete um início de diálogo ainda para a semana que vem, além de tantas outras maravilhas que aconteceram no nosso congresso e senado ou nas nossas favelas, inclusive as do Rio2016.

E daí? O que importa é que somos o país da Copa 2014, o país das Olimpiadas 2016 (piadas de novo) e como disse o nosso presidente (o cara) “O Brasil não pode ter Olimpíadas por que tem criança com fome? Por que tem favelas? Vamos mostrar o que a generosidade do povo brasileiro pode fazer.”

Veja fotos belíssimas da festa pela escolha do Rio2016 aqui.