Arquivo da categoria ‘Comportamento’

Feliz Natal

Publicado: dezembro 24, 2011 em Comportamento, Religião, Sociedade
Tags:, , , , ,

Estou devendo um texto sobre o Natal. Claro que estou devendo, hoje já é 24 de dezembro e ainda não escrevi nada sobre o assunto. E, sinceramente, quem vai deixar a ceia de Natal pra ficar lendo blog na net?

Infelizmente tem gente que faz isso. Tem gente que prefere ficar na net a ficar com a família na ceia de Natal  aguentando as velhas piadas sem graça (mais…)

Gentileza

Publicado: dezembro 17, 2011 em Comportamento, Sociedade
Tags:, , , ,

Pilotava hoje pela Avenida José Falcão que estava particularmente movimentada. Pudera, estamos próximos do Natal e esta é uma das principais vias de acesso ao comércio de Feira de Santana. Muitos carros, muitas motos (muitíssimas), muita gente (muitissíssima ao cubo). De repente uma cena inusitada (mais…)

Roupas, sapatos, jóias, carros, casas e tantas outras coisas nos revestem e revelam o que somos. O que somos? A casca é a laranja? Não. Mas pela casca sabemos que trata-se de uma laranja, quase sempre. Se bem que as limas às vezes me confundem. Mas continuamos sem saber se trata-se de uma laranja doce ou de um limão com mania de grandeza.

(mais…)

Ressurreição

Publicado: abril 24, 2011 em Comportamento, Filosofia, Religião, Sociedade

Na festa da Ressurreição de Jesus aproveito para ressuscitar o Faladisso. o abandono durou mais tempo que o necessário. Estava ocupado com outras coisas e esqueci de mim. Que dizer? Está na hora de retornar.

A Ressurreição é um tema propício para esta retomada, principalmente num tempo em que a morte parece ser um assunto muito mais explorado. Eu tomei uma decisão: prefiro falar de vida. Vida que surge todos os dias, a todo tempo. Onde menos se espera a vida mostra sua força. é só olhar em volta.

(mais…)

Conselhos de mãe para FIO

Publicado: dezembro 2, 2010 em Comportamento

Hoje pela manhã um conselho da minha mãe para minha irmã me acordou para uma realidade a muito conhecida de todos. CONSELHO DE MÃE SEMPRE DEVE SER SEGUIDO. E fique perguntando-me sobre a abrangência desta máxima. Mesmo quando o conselho da mãe não faz nenhum sentido é melhor segui-lo. Quantas histórias conhecemos de pessoas que destruiram suas vidas por não ouvirem um mísero conselho de mãe? Mas de onde vem esta força? Vem de outra máxima diretamente ligada à primeira: PRAGA DE MÃE SEMPRE PEGA. Qual a ligação? Descobri que todo conselho de mãe traz implicito uma formula imprecatória (praga) oculta que chamaremos aqui de FIO.

Cada conselho tem um FIO que o acompanha e que se realiza sempre que o conselho não é seguido. O exemplo mais claro disto é o velho conselho de levar o casaco pois vai fazer frio. Sempre que vc leva o casaco acaba não usando porque não faz frio. Agora, tente não levar o casaco… Bate um frio vindo do nada. Há casos em que o filho fica resfriado por dias ouvindo a mãe repetir: – Eu disse pra levar o casaco.

Chega de lenga-lenga teórico, vamos aos exemplos práticos. Segue uma pequena lista de Conselhos de mãe, devidamente acompanhados de seus FIO’s

CONSELHOS DA MAMÃE FIO’s

Leva o guarda-chuva que pode chover.

Não leve e cairá a maior tempestade.
Só entre na piscina com a sua bóia de patinho. Entre sem a bóia e saia nas mãos do salva-vidas. (se houver)
Olhe pros dois lados antes de atravessar (diante de uma rua completamente morta). Não olhe e surgirá um carro vindo do além pra te atropelar.
Não volte tarde da festa filhinho. Volte tarde e chegue em casa só de cuecas agradecendo por terem de poupado a “dignidade”.
Essa mulher não é pra você. (Mas mãe, ela é uma santa) Case e ela vai se transformar numa verdadeira vagaba.
Esse homem não é pra você.
(Mas mãe, ele éum santo)
Case e vai apanhar todo dia.
Não dê muita confiança a esse seu amigo. (de infância, quase irmão) Desobedeça e você vai ver que vai te apunhalar pelas costas. (até tu Brutus?)
É melhor chamar um carpinteiro pra cuidar disso. Pegue no martelo e ganhe um dedão gigante e roxo.
Nunca saia de casa sem documentos. Nem pra ir na padaria da esquina. Quando você for à padaria da esquina sem os documentos será abordado por policiais insatisfeitos com seus salários.
Acho melhor vc não ir nesta viagem.

Acredite. A porra do avião vai cair se você for.

 

Esses são apenas exemplos. Você com certeza conhece outros, do tipo: Meu filho, não foge pro Morro do Alemão. Fugiu, já era.

Então faz um comentário aumentando minha lista.

Valeu.

Acabo de retornar de viagem. Fui aproveitar o feriadão em Salvador. Muito legal rever a parte da família que mora na capital. Ir à praia também é legal. Mas este post não é pra falar da minha família ou do amor que tenho por ela. A intenção é falar de uma coisa que a muito me incomoda. Os frutos dos avanços tecnológicos hodiernos.

Os aparelhos celulares incorporaram em si funções das mais diversas. Eles fazem fotografias, filmam, gravam, estão repletos de jogos, acessam a internet, organizam sua agenda pessoal, controlam outros aparelhos eletrônicos, armazenam arquivos, tocam música, exibem TV e até fazem ligações. Sem falar de tantas outras coisas que o celular pode fazer. Enfim, quem tem um celular hoje não tem apenas um aparelho telefônico móvel, tem uma central de entretenimento de bolso para levar onde quiser.

Mas será que o que é entretenimento pra vc é divertido para todos? Tanta gente adora pular de paraquedas e eu fico tonto só de subir em uma cadeira. Será que é certo obrigar o outro a participar do seu momento de diversão? Colocá-lo na sua festa mesmo que ele não queira? Sinto-me exatamente assim quando encontro com alguém com o som do celular ligado no máximo, tocando o mais novo sucesso do pagodão baiano (que provavelmente envolve o ato de ralar alguma parte do corpo no chão). É como cair de paraquedas no meio de uma “Festa do P”* sem ter o direito de sair antes do fim.

Pior é quando isso acontece dentro do ônibus. A música, seja ela qual for, fica te perseguindo. Não a poltrona em que vc sente, sempre vai ouvi-la. E o “gosto musical” (musical?) é sempre parecido, Vc com certeza não ouvirá clássicos da MPB, genialidades da nova MPB ou a suavidade e poesia do pop, mesmo os grandes da axé music não aparecerão. Com certeza as opções variam entre o funk, o arrocha ou o pagodão. Dormir na viagem ou ler um livro sob o fundo musical ♪mexe o rabinho cachorra, mexe o rabinho cachorra♪ não é tarefa das mais gratas.

E existe uma lei para resolver a questão. A resolução AGERBA n.º 27/01 de 27 de novembro de 2001 no seu artigo 90, parágrafo VIII, determina que será impedido de embarcar ou retirado do veículo que fizer uso de aparelho sonoro após advertido pela tripulação. O celular, neste caso, é usado como aparelho sonoro (centro de entretenimento) e deve ser tratado como tal. Outros estados e municípios têm leis semelhantes, algumas delas, atualizadas, falam explicitamente do uso do celular.

Uma forma mais simples e amigável de resolver a questão é usar um dos milhares de recursos do celular, o fone de ouvido. Afinal de contas, o celular tornou-se uma central de entretenimento particular, privada, não coletiva ou comunitária. Assim quem quiser ouvir Justin Bieber poderá fazer isto sem causar um vômito coletivo dentro do ônibus.


*Festa do P: encontro de pagode baiano com bandas iniciadas com P (Parangolé, Psirico e outras que não lembro agora).